Otros servidores Arquero

CIRURGIA FACIAL

06_rejuvenecimientoSabemos que a eterna juventude não é mais que um mito, um sonho, pois o tempo passa inexoravelmente deixando suas marcas. Não obstante, embora a cirurgia estética não possa oferecer a eterna juventude, pode ajudar a  manter um aspecto jovem, prolongar a maturidade ou rejuvenescer a velhice.

A cirurgia de rejuvenescimento facial abrange não apenas o  estiramento  do rosto, testa e pescoço (ritidectomia ou  lifting) mas todos os tratamentos cuja finalidade é diminuir ou eliminar as marcas e estigmas do tempo.

Essa cirurgia trata os traços faciais que delatam a passagem do tempo e produzem mal estar, insegurança, desprezo pela própria imagem, ocasionando dificuldades laborais, emocionais e sociais.

E compreende principalmente quatro conceitos: estiramentos (para a flacidez),  remodelação (para a caída dos tecidos ou excessos de gordura), preenchimento (para compensar a atrofia) e regeneração (para estimular os tecidos).

O estiramento devolve aos tecidos, cutâneo e muscular, seu estado primitivo; elimina os excessos de pele e lhe devolve a tensão muscular. A remodelação trata as estruturas que sofrem alterações devido a idade: ptosis de gordura malar, pálpebras, nariz, mento, lóbulo da orelha e órbita. O preenchimento compensa a atrofia dos tecidos na involução senil e/ou diminui as rugas e pregas. A regeneração ou estimulação cutânea é um complemento importante nestas intervenções; sua finalidade consiste em eliminar a epiderme e derme superficial para obter uma pele nova, mais jovem e de melhor qualidade.

O mais importante, em qualquer operação, é realizar um diagnóstico correto, pois este facilita a indicação do tratamento correto. Os pacientes diferem entre si, assim, dependendo das alterações e expectativas que apresentam, há um tio de intervenção para cada um. A diferença entre um ou outro tipo de lifting depende da extensão do descolamento cutâneo das partes a serem tratadas.

Aconselhamos tratar as alterações conforme vão aparecendo; e isso por varias razoes: a primeira é que assim se mantém o aspecto juvenil por mais tempo, as intervenções são menores, a recuperação é mais rápida e mais econômica.

Freqüentemente, a cirurgia de rejuvenescimento é realizada juntamente com outras operações, como, por exemplo, a de pálpebras, que trata o excesso de pele e as bolsas sob os olhos e ocasionam ao rosto aquele conhecido aspecto cansado e enfermiço. azul

bibliografia

  • Cardoso de Castro C: The anatomy of the platysma muscle.Plast Reconstr Surg 1980; 66:680.
  • Furnas D: The retaining ligaments of the cheek. Plast Reconstr Surg 1989; 83:11.
  • Jost G, Levet Y: Parotid fascia and face lifting: A critical evaluation of the SMAS concept. Plast Reconstr Surg 1984; 74:42.
  • Larrabe WF Jr, Makielski KH. Surgical Anatomy of the face. New York: Raven Press, 1993.
  • Mitz V, Peyronie M. The superficial musculo aponeurotic system (SMASCH) in the parotid and cheek area. Plast Reconstr Surg. 1976;58:80-88.
  • Shusteer RH, Gamble B, Hamra ST. A Comparison of Flap Vasculaar Anatomy in Three Rhytidectomy Techniques. Plastic and Reconstructive Surgery. Abril, 1995.
  • Ruess William, Owsley John Q. The Anatomy of the Skin andd Fascial Layers of the Face in Aesthetic Surgery. Clinics in Plastic Surgery. Octubre, 1987.
  • Whetzel TP, Mathes SJ. The arterial supply of the face lift flap. Plast Reconstr Surg, 1997; 100(2): 480-486