CIRURGIA PLÁSTICA, ESTÉTICA E REPARADORA
Inicio. Cirugía plástica Contacto Dr. Arquero Perguntas freqüentes da Cirurgia Estética Buscar en cirugía plástica
Glosario de Cirugía plástica Versión en castellano English version

CIRURGIA DE REMODELAÇÃO FACIAL

   

Cirurgia Estética dos Lábios: Queiloplastia

 
Aumento del volumen de los labios mediante una plastia labial (Wpl) y con aproximación de los fascículos medios del músculo depresor del tabique. La sutileza en el aumento de los labios consiste en adecuar el volumen a las características de la cara.
Clique sobre a imagem para ampliá-la
Aumento do volume dos lábios mediante uma plastia labial (Wpl) com aproximação dos fascículos médios do músculo depressor do tabique. A sutiliza no aumento dos lábios consiste em adequar o volume às características do rosto.

O lábio superior compreende o vermelhão - lábio propriamente dito - e a zona que está entre este, a base do nariz e os sulcos nasogenianos. O inferior é formado igualmente pelo vermelhão e a zona da pele, limitada pela continuação dos sulcos nasogenianos e, inferiormente, pelo começo do mento, ou queixo.

Os lábios podem apresentar uma serie de alterações de caráter estético susceptíveis de correção: desproporção no tamanho, depressões e rugas.

O modelo de imagem facial atual dá muita importância à forma e volume dos lábios, com uma certa tendência exótica.

A meu ver, nem todos os rostos admitem este tipo de estética; é mais bem a harmonia do rosto que determina que tipo de lábios estará em equilíbrio com o resto. Estamos, para dizer de algum modo, condicionados pelas demais medidas, de forma que a longitude vertical do lábio superior (da pele, não mucosa), está relacionada com a com a projeção da base do nariz. O lábio superior deve estar diante do inferior e ser ligeiramente mais fino, etc.

Por este motivo incluímos estas intervenções dentro do grupo de "Modelado Facial". Basta recordar as aberrações de lábios deformes em algumas personalidades famosas, que podemos observar, a toda luz, na imprensa rosa.

Para aumentar o volume dos lábios podemos utilizar:

  • Plastias: Levamos tecidos do próprio lábio de uma parte para outra: a plastia mais freqüente é a em VY: deslocamos músculo e mucosa para frente e para fora, aumentando o volume e altura do lábio vermelho: bons resultados.
  • Enxertos: Utilizamos, geralmente, quando intervimos simultaneamente em outras zonas que nos servem de doadoras, principalmente em caso de estiramento facial. Utilizamos um tecido denominado smas (sistema músculo aponeurótico superficial do rosto), ou aponeuroses do músculo temporal: a reabsorção é mínima, mas pode provocar irregularidades devido a contração cicatricial. Pode-se, também, utilizar outros tecidos, embora não recomendemos a gordura, posto que o edema é muito grande e a reabsorção é praticamente total nesta região.
  • Implantes
    • O Artecol (Metacrilato): É o equivalente do atual silicone; deve-se fazer um teste antes, já que leva colágeno em sua composição. O mecanismo de enchimento não é só pelo volume que se introduz mas também pela fibroses que provoca: o mais importante é ser cauto e não querer um aumento demasiado rápido, a fim de dar tempo para que se forme a fibrose. Por esta razão deve-se implantar em varias vezes. A duração é imprecisa e individual: 1-2 anos; em alguns casos, permanente.
    • O Gore-Tex. É definitivo e bastante útil para perfilar os bordes do lábio, podem sair alguns fios, embora isso não seja nenhum problema.
    • Entre os compostos orgânicos mais utilizados encontra-se o colágeno bovino, cujos efeitos, além de ser muito curtos pode provocar reações alérgicas, o que exige a realização de uma prova ou teste; mesmo estes dando negativo não eximem o risco de provocar a mencionada reação no momento de sua inclusão.
    • Ácido hialurônico: de origem animal, dura de 6 meses a um ano.

 

Quando, além de um lábio fino, há também uma grande distancia entre o vermelhão e as fossas nasais, pode ser necessário uma ressecção da pele, junto ao vermelhão ou na base do nariz, a fim de recuperar as proporções naturais e, ao mesmo tempo, diminuir as rugas ocasionadas pela flacidez da pele. Quando estas rugas são superficiais respondem bastante bem ao tratamento mediante dermoabrasão.

 

 Bibliografia

• Cardoso, A.D., And Sperli, A.E.: rhytidoplasty of the upper lip, Fifth International Congress of Plastic And Reconstructive Surgery, Melbourne, 1971, Butterworth & Co., Ltd.
Delerm, A., And Elbaz, J.S. Cheiloplastie des levres minces: proposition d'une tecchnique, Ann. Chir. Plast. 20:243, 1975.
Hinderer, U.T.: Tratamiento de las arrugas profundas del labio superior mediante implantación subcutánea temporal del folio de Silicona. "Rev.Esp.Cir.Plast.", 3. 2: 151 (1970)

   
Temas frecuentes en Cirugía plástica, estética y reparadora
Rinoplastia - Aumento de peito - Lipoescultura - Pálpebras - Estiramento cérvico-facial - Aumento de lábios
Orelhas de abano - Ginecomastia - Anestesia - Estética sem cirurgia - Diário de uma operação
 
Início | Contacto | Conselho Editorial | Links | Informação Legal-Privacidade | Busca
  Solicite consulta de segunda a sexta, de 10h a 14h e de 16h a 20h. pelos telefones:
  CLÍNICA DE MADRID: 91 309 29 06 / Cl. Don Ramón de la Cruz, 33 - 1º Derecha. 28001 Madrid - Espanha
CLÍNICA DE VIGO: 986 43 22 34 / Plaza de Compostela, 23 -1º D. 36201 Vigo - Espanha

  © Dr. Pedro Arquero - Clínica Cirurgia Plástica, Estética e Reparadora
  Última atualização